quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Limiar

Monet



Se por postas em louvor, as mãos, por purificadas, escavam intra moradas... Vem contê-las em labor uma divisa velada, que resguarda o interior... Pois se tudo perpassamos, da leveza por que amamos ao denso da imundície... O que em sonhos vislumbramos, do vigente olhar que erramos, é, ainda, superfície...
Poeta e amigo, Joel.

Um comentário:

  1. Obrigado por tudo, meu anjo !!!...
    Você é a coisa mais importante na minha vida.

    ResponderExcluir