domingo, 14 de fevereiro de 2010

Chama e fumaça

Quadro de Klimt, O beijo



Flameja a chama
Que a alma clama
Desaba voraz e desumana

Fogo do corpo acende
Transcende pressente
Delírios rubores fascínios
Num fogo-fátuo de vícios

Transforma fumaça
Dispersora gasosa
Em meios há tantos devaneios
Virou prosa.

4 comentários:

  1. Mo do meu coração... sou sua fã n 1°. Perfeito...

    ResponderExcluir
  2. a fumaça é sinal
    da chama que vem e da que passa
    embota os sentidos, os caminhos
    a falta de sono das madrugadas
    e das as auróras amigas
    que trazem o repouso

    ResponderExcluir
  3. Gosto da essência da fumaça, até isso temos de saber escolher, pois ela tem vários aromas, despertas vários tons e sabores, nos seduz a entregas de muitos amores...entende-me [?].
    Numa noite bem traquila, ascenda um incenso no teu aroma preferido, coloque uma música amena, certamente entenderá o que dizem minhas palavras...Beijos aromáticos...

    ResponderExcluir
  4. Naveguei por terras do outro lado do Atlântico...
    Naveguei por telas e palavras familiares...
    Naveguei por aqui.
    Poderia escolher um Monet, um Miró, um sem título que gostei, mas escolhi, escolhi ficar aqui, escolhi ficar no meu adorado 'Beijo'... E como eu gosto de Klimt! :)
    Bonito este seu cantinho, a espreitar de vez em quando... Lindo.
    Beijinho, não austríaco, mas Lusitano.
    http://azul-profundo-ferdos.blogspot.com/
    FerdoS

    ResponderExcluir